ROUPA DE SOBREVIVER AO TRÂNSITO

A gente tem passado tanto tempo dentro do carro, no trânsito – e tem reclamado tanto! – que num engarrafamento tempos atrás surgiu a idéia desse post. A gente começou a pensar em jeitos de minimizar o estrago (na aparência e no humor!) que tanto tempo sentada/amarrada no cinto de segurança pode causar. Importante é estar confortável, e isso a gente consegue com tecidos desestruturados tipo sedinha, tricôs finos, malha, algodão fino (tipo de camiseta), até a viscolycra – lembrando que malhas não amarrotam nadinha e que tecidos naturais (seda e algodão, no caso) amassam mas não permanecem assim o resto do dia, assim que a gente se movimenta eles desamassam e retomam a forma lisinha logo. Modelagens mais larguinhas também ajudam: tudo que é mais justo “repuxa” quando a gente senta, né? Além de restringir movimentos, roupa justa amarrota bem mais (e com muito mais força).

Ainda na idéia de modelagens soltinhas, quando a gente sabe que vai ficar tempos dentro do carro é melhor escolher saias no lugar de shorts/bermudas/calças. Saias podem permanecer esticadinhas sobre as pernas durante toda a “viagem”, e shorts e afins sempre enrugam entre as pernas e inevitavelmente criam “bigodes” amarrotados bem no quadril – e marcas horizontais no quadril dão aquela alargada bááásica na silhueta. Mais: usar duas peças é mais negócio que ir de vestido, macacão ou macaquinho – blusa usada por fora da parte de baixo também pode ser esticada (pra viajar solta por cima da tira do cinto de segurança que fica na cintura, sabe como?) e assim amassar menos. Com peça única não tem como evitar o cinto ‘marcando’ a cintura da roupa! Nesse sentido também pode ser legal prestar atenção em golas e decotes que podem ficar “amassagados” embaixo da tira transversal/diagonal do cinto de segurança.

Terceira peça, pra quem vai passar teeempos no carro, vale mais ainda. Só de não precisar vestir no trajeto, a peça é poupada de amarrotar e pode salvar o look com aparência renovada assim que a gente chega ao destino, né? Vale levar no cabide, penduradinha no banco de trás. E quem dirige carro (não-automático) sabe bem como a embreagem pode estragar os saltinhos e calcanhares dos sapatos: é válido escolher sapatos com tirinhas atrás dos tornozelos, sem calcanhar fechado. A gente sempre recomenda que as nossas clientes tenham chinelinhos que prendem no pé  ou melissinhas pra usar só dentro do carro – tipo entra, tira o sapato, calça o chinelo/a melissa pra dirigir e destroca antes de descer (não é legal?).

Vale prestar atenção extra em cabelo e make: se não tem ar condicionado tudo meleca e murcha, daí vale levar produtos pra retocar antes de descer do carro e já sair de casa com o cabelo preso, bonitinho. E tudo tudo tudo que a gente vestir, nesse caso especialmente, pode ter super mega de qualidade! Que na pior das hipóteses, se tudo der errado e a gente sair do carro com aparência de paçoca – porque a vida real é assim mesmo, né?!?? – pelo menos vai todo mundo ser “paçoca do melhor naipe”. Parece banal pensar no que usar no trânsito, mas tem sido grande parte dos nossos dias aqui em SP. Escolher o que vestir pode sempre ser automático, né, mas se a gente conscientiza tem muito mais chance de dar certo!

Comentários

12 comentários para "ROUPA DE SOBREVIVER AO TRÂNSITO"

  • Biquini Shop disse:

    14 de 12 de 2009 às 06:47

    Boas dicas…

    Parabéns pelo post, fica a parte que mais gostei, transcrita: (…)“paçoca do melhor naipe”.

    Rsrsrs

  • daniele disse:

    14 de 12 de 2009 às 08:04

    Como sou pedestre, não costumo sofrer com o trânsito… Mas essa dicas me ajudaram muuuuito a escolher um look pra uma viagem longa que tenho que fazer amanhã. Obrigada, meninas! :)

  • Liliana disse:

    14 de 12 de 2009 às 10:08

    Nao enfrento trânsito , mas perco muito tempo do meu dia no metrô. E uma prática que adotei e mudou minha vida foi colocar o sapato de salto numa sacola amiga( ou na gaveta do trabalho) e usar sapatilha para enfrentar as escadas e curtas caminhadas. Quando chego no meu destino , só troco os sapatos e vou linda sem doer os pés. Tem sapatilha que dobra toda e cabe na palma da mão, perfeita para isso!
    bjão

  • Andréa SM disse:

    14 de 12 de 2009 às 10:09

    Olá meninas!
    É a primeira vez que comento, mas como já percebi que o importante para vcs aqui no blog é o feedback, resolvi participar…
    O que achei mais importante no comentário, além de todas as dicas (e super fotos inspiradoras!) é a noção de CONFORTO que permeia todas as alternativas apresentadas pela Fê (já sou 3 meses, 5 dias, 03 horas e 20 minutos íntima!). Aqui (no interior do RS!), não passamos todo esse tempo no carro, mas tudo isso que foi dito é muito válido quando pensamos que ficamos horas sentadas (!) na frente do computador, e não queremos sair com jeito de que fomos “mascadas”. Esse post não vale só para sobreviver ao trânsito, mas também ao nosso “todo-dia” de trabalho! Beijos, continuem sempre conosco!

  • Cristina Uetake disse:

    14 de 12 de 2009 às 10:35

    É verdade, meninas… pra enfrentar esse trânsito caótico, o conforto vem em primeiro lugar. Mas por que não unir a elegância e o conforto, não é mesmo?!?! Bjks

  • Sarah Alcântara disse:

    14 de 12 de 2009 às 11:48

    Ah amei o post! É bom pra quem faz viagens longas também, principalmente de ônibus! :**

  • Fer disse:

    14 de 12 de 2009 às 10:49

    uper válido pra longas viagens de avião tb… jeans anymore! Quando a viagem é longa, conforto em primeiro lugar!

    Obrigada!

  • Cris Garbelotto disse:

    15 de 12 de 2009 às 13:40

    Adotei a bike pra trabalhar agora que me mudei de São Paulo pro interior e meu guarda-roupa está passando por uma reformulação. Levar o sapato numa sacolinha é essencial. O difícil é aliar roupa que serve pra bike e que continua arrumada o resto do dia.
    Mas aos pouquinhos a gente vai percebendo o que funciona e o que definitivamente deve ficar reservado pras visistas a São Paulo.
    beijinho

  • Mariluci disse:

    16 de 05 de 2011 às 19:42

    Adorei!!! Os looks estão lindos. Aqui em Jundiaí – SP também não passo tanto tempo assim no trânsito, mas colocar as crianças no carro, tirar, etc….conforto e praticidade são tudo. Beijos

  • Nina disse:

    16 de 05 de 2011 às 20:00

    EXCELENTES DICAS!!!! Vale tanto para quem está de carro, qt para quem vai de metrô, a pé…bjos

  • Daniela disse:

    24 de 05 de 2011 às 19:15

    ótima materia.

  • Monique disse:

    24 de 05 de 2011 às 19:16

    Excelente matéria. Bjs.

Deixe seu comentário

Conecte-se através de uma de suas contas ou preencha seus dados abaixo!